Copa da Rússia pode custar de R$ 25 mil a R$ 75 mil

O torcedor brasileiro que ainda pretende assistir aos jogos da seleção canarinha na Copa da Rússia-2018 deve gastar em média R$ 25 mil apenas para assistir aos jogos da 1ª fase da competição. A Copa toda deve custar quase R$ 70 mil. Além do custo elevado, a distância entre as cidades onde o Brasil irá jogar na 1ª fase será um complicador, pois ficam a mais de mil quilômetros da capital russa ou de São Petersburgo.

A expectativa da Stella Barros Turismo, empresa de lazer para a comercialização do Programa Oficial de Hospitality da Copa do Mundo, é de que cerca de seis mil torcedores brasileiros sigam a seleção durante o torneio, que será aberto no dia 14 de junho e a final no dia 15 de julho de 2018. Esse é o mesmo número de torcedores brasileiros na África do Sul (2010) e na Alemanha (2014) foram levados 10 mil brasileiros.

A cidade de Sochi será a casa da seleção brasileira, que fará todos os preparativos para a disputa da competição. Por conta disso, a expectativa é de que a maioria dos torcedores escolha a cidade durante a permanência na Rússia, inclusive, porque tem melhor infraestrutura de rede hoteleira, estabelecimentos comerciais e transportes. No entanto, se o torcedor decidir acompanhar a seleção nos jogos, terá que percorrer mais de 2,5 mil quilômetros.

Renata Franco, CEO da Stella Barros, não aconselha os brasileiros irem para a Rússia que não seja comprando um pacote em empresas de turismo.

Benefícios

▶ Café da manhã
▶ Transfer de chegada e saída das cidades
▶ City tour panorâmico
▶ Seguro viagem
▶ Guia brasileiro
▶ Match Day – que contempla transporte aéreo ou ferroviário para a cidade na qual se realizará o jogo. Além de transfer do hotel até o estádio e vice-versa.
Não inclui as passagens aéreas até a Rússia, mas elas custam 1.850 dólares (mais taxas)

Barreiras

▶ Distância das cidades: Mais de mil quilômetros da sede
▶ Idioma: Quase ninguém fala inglês
▶ Acomodações no interior: Rede hoteleira é pequena
▶ Estradas ruins: Cuidado com o trajeto

Torcida consciente

▶ Renata Franco, CEO da Stella Barros, disse que os torcedores de Copa do Mundo são totalmente diferentes de torcedores de clubes. A maioria vai assistir o espetáculo, conhecer os pontos turísticos, viaja em grupos de amigos e familiares, e compartilha a experiência nos países visitados.

Paraibanos de malas prontas

Pelo menos dois paraibanos já confirmaram presença na Copa da Rússia. O jornalista Stefano Wanderley e Normando Perazo (filho e pai) já compraram as passagens aéreas e reservaram hospedagem em Moscou. Ao contrário dos pacotes vendidos pelas empresas de turismo, os dois decidiram se aventurar e já gastaram R$ 4 mil para garantir as passagens aéreas, cada, ida e volta, e decidiram se hospedar por 10 dias em um hostel, que custa 20 dólares por dia. A previsão de gasto durante todo o torneio é de 25 dólares por dia, para cada.

Stefano disse que os gastos estão todos no papel e que decidiu pesquisar tudo que fosse mais barato. A opção pelo hostel, por exemplo, resultará em grande economia, mas os dois terão que dividir o quarto com mais seis pessoas que eles não conhecem nem a nacionalidade. O banheiro é coletivo. “Vamos partir para outra acomodação caso não nos sentirmos bem”, admitiu o jornalista, que confirmou que deve pesquisar preços no aplicativo Airbnb.

A dupla ainda deve traçar planos de voo para acompanhar todos os jogos do Brasil. As cidades onde acontecerão as partidas da 1ª fase podem atrapalhar pela distância, mas o fato deles terem cidadania italiana e visto europeu deve ser um facilitador.

Stefano disse que pretende gastar dinheiro apenas com o necessário. De alimentação, por exemplo, disse que deve gastar 8 dólares por dia. A circulação pelas cidades deve ser feita por meio de Uber. “Vamos ainda estudar toda a logística na Rússia, porque somente hoje (ontem) é que conhecemos as cidades onde a seleção brasileira irá jogar”, apontou o jornalista.

Fábio Cardoso

Print Friendly, PDF & Email

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *