Senado aprova a criação do Diploma de Direitos Humanos Marielle Franco

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado Federal aprovou a criação do Diploma de Direitos Humanos Marielle Franco, a ser concedido pelo Parlamento, todos os anos, no dia 10 de dezembro, data em que se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos. O autor do projeto é o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). A senadora Ângela Portela (PDT-RR), relatora do projeto (PRS 7/2018), disse que o diploma é um reconhecimento do Senado ao valor da atuação da vereadora Marielle Franco em prol dos direitos humanos.

A então vereador Marielle foi assassinada no Rio de Janeiro quando retornava para a sua residência após uma reunião com mulheres negras, no centro da cidade. Ela foi atingida por disparos dados por uma pessoa a menos de dois metros. Os tiros também atingiram o motorista dela, que morreu na hora. Marielle denunciava ações de milícias em várias comunidades cariocas e essa é a linha de investigação da polícia desde o dia do assassinato, ocorrido há mais de dois meses.

Agência Senado

Print Friendly, PDF & Email

Matérias relacionadas

Comments

comments